Para amenizar as dores

“Se Deus quiser, vai dar certo”. Fala isso mais por costume do que por acreditar que Deus fará alguma coisa por ele. Força do hábito mesmo por ter sido criado em uma família católica em que todos costumam colocar as coisas nas mãos de Deus. Hoje, para ele é apenas a representação de algum ser que está por aí, receoso se realmente somos vigiados por ele vinte e quatro horas por dia, mas prefere tomar a rédea da sua vida do que colocá-la nas mãos de Deus.

Se ele falasse que controla sua vida sozinho, certeza que é balela. Algumas coisas, sim, param na mão de Deus para, talvez, ter uma maior agilidade na resolução de alguns pepinos da vida.

Há tempos não coloca os pés numa igreja, mas reza todas as noites antes de dormir. Quando está com muito sono, faz uma oração apressada, quase que um tropeço de palavras, só para cumprir sua função diária. Alguns dias realmente não consegue nem começar, e tenta se redimir n’outro dia, rezando durante o café da manhã.

Suas orações, na verdade, são mais como uma obrigação diária do que como se acreditasse e tivesse fé naquelas palavras que professa  silenciosamente. Resolveu colocar as coisas só na sua própria mão, e não colocar na de outrem, que tem uma clientela mais fiel do que ele. Clientela enorme por sinal, o que gerava sempre filas enormes com inúmeros pedidos.

Queria mesmo era acreditar em alguma coisa, ter alguma crença, qualquer uma que fosse. Talvez assim as coisas seriam mais fáceis e as dores mais suportáveis.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s