Um norte

No último dia do ano passado escrevi uma lista das coisas que queria fazer esse ano. Agora, escrevo uma lista com os desejos para 2015; menos para ser uma lista de desejos, e mais para ser uma lista de metas: as duas palavras têm uma grande diferença para mim. Acabei por não conseguir fazer tudo do que me propus a fazer esse ano, e espero que para o próximo seja diferente.

Tentativas de rumo para 2015:

– Ler mais livros, e menos texto de internet;
– Escrever mais, sempre mais e melhor;
– Assistir mais filmes;
– Ir ao Inhotim;
– Ser fluente em inglês, ou quase isso;
– Parar de ler comentários de portais de notícia;
– Viajar para qualquer lugar que eu não tenha ido, por mais próximo que seja, apenas que sirva para me conectar com o desconhecido;
– Fazer trabalhos da faculdade com a maior antecedência possível;
– Conseguir um estágio como redator publicitário;
– Experimentar novas habilidades, a fotografia, talvez;
– Precisar menos da atenção dos outros.

O que foi legal em 2014:

– Consegui o primeiro estágio. Por fim, não era a área que eu queria, mas tive a oportunidade de aprender bastante com pessoas incríveis;
– Viajei pela primeira vez a Ouro Preto com um amigo;
– Comecei a ler sobre feminismo, movimento negro e luta de minorias, e são temas que quero continuar lendo e sempre colocando em prática;
– Conheci pessoas incríveis, tanto pessoalmente quanto pela internet;
– Me tornei colaborador do site Follow The Colours, um dos sites que mais adoro, e agora estou lá escrevendo sobre assuntos que gosto de ler;
– Mudei de casa, quase o melhor feito do ano.

O que não foi legal em 2014:

– Perdi tempo com discussões no Facebook que vi não levarem a nada. Passei a entender que é muito mais saudável e enriquecedor uma conversa numa mesa de bar do que gastar meu teclado discutindo com alguém;
– Mudei de casa, mas como mudei para uma república, fiquei boa parte do ano sem uma escrivaninha, o que dificultou um pouco a vida;
– Não consegui ir ao Inhotim, por isso, acabou entrando na lista do próximo ano de novo. Sad.

Anúncios

Não sei se vai dar certo, mas vou tentar

Nunca fui muito de fazer listas de metas para serem cumpridas em um próximo ano. Achava desnecessário. Mas esse ano mudei de opinião. Ok, é só um ano que se encerra e outro que está para começar. Mas, por mais que a gente queira – eu pelo menos – encarar essa passagem de um ano para outro como algo trivial, ainda resta aquela sensação que é possível de mudar o que foi feito de errado, começar um projeto novo, etc.

Esse ano decidi fazer uma lista do que quero cumprir em 2014, e deixar aqui no blog para me lembrar sempre, e cada meta cumprida por mim ficará em negrito.

– escrever mais;

– continuar a estudar inglês;

– conseguir um estágio (apesar de não depender 100% de mim vou deixar na lista para ao menos me lembrar de que o próximo ano não pode terminar sem eu conseguir um estágio);

– fazer algum curso da Escola Cuca;

– ler mais por prazer;

– fazer das redes sociais mais um meio pra eu buscar conhecimento, e menos pra ver selfies;

– ir ao Inhotim.